Make your own free website on Tripod.com

PUBLICIDADE:

d'artagnan juris

Ano III - Nº 28 janeiro 2002.

MACEIÓ-ALagoas 
BRASIL

doutrina:

diversos:

ANUNCIE

DOUTRINA

E-BOOKS

ENViar TEXTO

LINKS

OPINIÃO

PARCEIROS

POEMAS

PRÊMIOS

RÁDIO 

RECOMENDE

UT. PÚBLICA

refletir

.::CONTATO::.

Clique na figura abaixo e fale conosco.

.::NOTÍCIAS::.

 

.::CADASTRO::.

Clique aqui para receber os nossos boletins mensais. CADASTRE-SE!

ENQUETES

Você gostou do novo visual deste Site?
Sim
Não
Votar
resultado parcial...

Você apóia a guerra que os EUA querem promover?
Não
Sim
Não sei
Votar
resultado parcial...

<< VOLTAR

.:: IMPRIMIR ::.

.:: AJUDA ::.

POEMAS - Você: minha crença (ASG)

Contador de visitas

Não esqueça que nunca a esqueci, 
tenho-a viva e alegre na minha mente.
Minhas lembranças suas daí,
sempre trago do seu sorriso envolvente aqui.

Sua ternura,
seu ser atraente,
Inspira-me à aventura,
faz eu ser gente.

Sou gente,
Gente com você.
És o meu presente,
Ah! Que saudade de te vê.

Sua pele cheirosa,
Seu corpo sinuoso,
Sua beleza formosa,
Dão ao meu ser, prazer.

Iluminada pela paixão,
Acesa como vulcão,

Minha saudade,
Queima de verdade.

Que distância essa!
A lonjura de ti,
Tem me doido à beça,
Como é grande a vontade ir aí.

Tocar seus olhos com minha presença,
Sentir o prazer da sua inocência.
Tenho feito de você uma crença,
Amar-te nessa distância, minha penitência.

Recair sobre teus braços,
Amor, tal sorte não tenho.
Nos dias que marco por traços
A dor é forte desenho.

O desejo de tê-la por aqui é o meu alimento,
O sonho que trago no peito é de amar-te.
A esperança desse dia tem sido meu acalento,
A ação de esperar-te é minha realidade.

Alessandro Samartin de Gouveia 20/02/2001 - 00:58h