Make your own free website on Tripod.com

PUBLICIDADE:

d'artagnan juris

Ano III - Nº 28 janeiro 2002.

MACEIÓ-ALagoas 
BRASIL

doutrina:

diversos:

ANUNCIE

DOUTRINA

E-BOOKS

ENViar TEXTO

LINKS

OPINIÃO

PARCEIROS

POEMAS

PRÊMIOS

RÁDIO 

RECOMENDE

UT. PÚBLICA

refletir

.::CONTATO::.

Clique na figura abaixo e fale conosco.

.::NOTÍCIAS::.

 

.::CADASTRO::.

Clique aqui para receber os nossos boletins mensais. CADASTRE-SE!

ENQUETES

Você gostou do novo visual deste Site?
Sim
Não
Votar
resultado parcial...

Você apóia a guerra que os EUA querem promover?
Não
Sim
Não sei
Votar
resultado parcial...

<< VOLTAR

.:: IMPRIMIR ::.

.:: AJUDA ::.

POEMAS - Drama do amor (ASG)

Contador de visitas

Ela não me ama,
Sofro cada segundo dessa angústia,
Rolo toda noite na cama,
Não consigo nenhuma fantasia.

Pergunto-me, por que sofrer?
Por que chorar?
Não consigo respostas,
Apenas sinto a dor de amar e não ser amado.

Agora tenho que ficar calado,
Tenho que esquecer,
Sou obrigado a sofrer recolhido,
A aceitar ser apenas um amigo.

Ter que beijar-lhe a face quando na verdade desejo a boca,
Tê-la num abraço amigo,
Não poder dizer EU TE AMO!
Sorrir mesmo quando o coração chora.

Ter que ir embora e...
Olhar outras e desejar só ela,
Ver as estrelas refletirem o seu sorriso,
A lua,  sua beleza.

É triste, mas o destino me reservou isso.
É hilário, todavia é real.
É esquisito, entretanto é o que sinto.
É forte, porém isso é pior que a morte.

Alessandro Samartin de Gouveia 26/06/2000.