Make your own free website on Tripod.com

PUBLICIDADE:

d'artagnan juris

Ano III - Nº 28 janeiro 2002.

MACEIÓ-ALagoas 
BRASIL

doutrina:

diversos:

ANUNCIE

DOUTRINA

E-BOOKS

ENViar TEXTO

LINKS

OPINIÃO

PARCEIROS

POEMAS

PRÊMIOS

RÁDIO 

RECOMENDE

UT. PÚBLICA

refletir

.::CONTATO::.

Clique na figura abaixo e fale conosco.

.::NOTÍCIAS::.

 

.::CADASTRO::.

Clique aqui para receber os nossos boletins mensais. CADASTRE-SE!

ENQUETES

Você gostou do novo visual deste Site?
Sim
Não
Votar
resultado parcial...

Você apóia a guerra que os EUA querem promover?
Não
Sim
Não sei
Votar
resultado parcial...

 

<< VOLTAR

.:: IMPRIMIR ::.

.:: AJUDA ::.

POEMAS - OITENTA CARNAVAIS - (DR)

Contador de visitas

Fim , a noite acabou

feito o gim .

Espuma branca

varrendo o meu pé .

O garçom fecha o bar

mal humorado e cansado.

Cotidiano barato , sem graça

despido de fantasias .

Eu já vejo o meu fantasma

guardando o lugar pra amanhã.

Turbulento , sujo, barato.

No acaso do amanhã

que ao som da marcha lenta

me arrasa e contamina .

De noite e de dia

constante madrugada fria

onde o luar ficou jogado fora .

Não quero oito nem oitenta

só ter a sorte de um amor tranquilo

pelo inferno e céu de todo dia .

Eu quero um pouco mais

dessa dor que me arrebenta ,

oitenta carnavais em cada

esquina do meu coração .

Daniela Resch